Pilha de livros

Cátedra Alfredo Bosi de Educação Básica

Colóquios 2022

A Cátedra Alfredo Bosi de Educação Básica da USP continuará oferecendo em 2022 atividades virtuais e gratuitas para professores do ensino básico, estudantes de licenciatura, pesquisadores e outros interessados na área.

 

O "Colóquio", segundo nossa equipe docente, tem como objetivo avaliar o estado-da-arte de assunto prioritário, política, medida ou proposta para a Educação, com experts, dirigentes, financiadores, formuladores, da USP e de outras instituições.


Os Colóquios são independentes, cabendo ao interessado escolher qual ou quais deseja assistir (confira datas e horários abaixo). A transmissão é pelo canal da Cátedra no YouTube, e neste caso não é preciso se inscrever para assistir; alguns Colóquios possibilitam a participação pelo Zoom, e neste caso estará indicado como fazer a inscrição.

Serão concedidos atestados de participação para cada Colóquio. Os interessados deverão preencher um formulário enviado durante a transmissão. Leia nosso guia de orientações clicando aqui.

PROGRAMAÇÃO

Evasão no Primeiro Ano das Licenciaturas 

08 de dezembro, 18h às 21h

A evasão nos cursos de Ensino Superior no Brasil é significativamente alta em todas as áreas, inclusive nos cursos de licenciatura, onde a relação entre concluintes e ingressantes é estimada em 30%. Considerando a necessidade de novos professores, esta evasão torna-se especialmente problemática, um gargalo para o desenvolvimento da educação de qualidade no país. Parte significativa desta evasão ocorre no primeiro ano dos cursos.

Este colóquio da Cátedra Alfredo Bosi da Educação Básica do Instituto de Estudos Avançados  da USP convida quatro pesquisadoras que se debruçaram sobre o tema para ajudar a traçar um panorama sobre a evasão nos cursos de licenciatura e ajudar a entender o fenômeno, como uma forma de subsidiar a formulação de políticas públicas, em nível de ministério e secretarias de educação, e também nas IES

Expositores

Ana Amélia Chaves Teixeira, Júlia Rigo, Melina Klitzke e Rita Santos Guimarães

Curadoria

Bernardete Gatti e Marcelo Firer

EJA como segunda chance de escolaridade e Educação Profissional 

21 de novembro, 18h às 21h

Educação de Jovens e Adultos (EJA): para quem? por quê? como planejar, executar e avaliar? e para que? Este colóquio, ao responder essas questões, objetiva refletir sobre a realidade e perspectivas da Educação de Jovens e Adultos no Brasil, inserido no Art. 208 da Constituição Federal como um Direito Público Subjetivo, buscando saldar a enorme dívida social do Brasil com a educação popular. O Art. 37 da LDB define que "a Educação de Jovens e Adultos será destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos nos ensinos fundamental e médio na idade própria e constituirá instrumento para a educação e a aprendizagem ao longo da vida". 

Expositores

Carlos Roberto Jamil Cury, Francisco Aparecido Cordão e Maria Inês Fini
 

Apoio

Fernanda Yamamoto e Rose Soffner 

Experiências Educacionais nos 200 anos de Independência 

05 de setembro, 18h às 21h

O Colóquio Experiências educacionais nos 200 anos de Independência do Brasil convida quatro intelectuais da educação para responderem a duas perguntas disparadoras: nestes 200 anos de Brasil Independente, quais experiências educacionais se destacam? Analise uma delas. Para os próximos 200 anos de Brasil, quais perspectivas você enxerga para uma retomada futura dessas experiências? O Colóquio se insere como uma oportunidade ímpar de aprofundarmos conhecimentos e perspectivas críticas acerca da história educacional brasileira, que também alimentem nosso pensamento de um futuro mais justo e fraterno.

Expositores

 

Edson Kayapó, Isaac Roitman, Luiz Roberto Alves e Macaé Evaristo

Debatedores

Bernardete Gatti, Diana Vidal, Francisco Cordão, Luís Carlos de Menezes, Luiz Roberto Alves, Petronilha Gonçalves

Curadoria

Ana Paula Magalhães, Daniel Puig, Fabiana Lima e Naomar de Almeida Filho

A Transição Tecnológica e seus Desafios na Educação e no Trabalho 

27 de junho, 19h

A partir da premissa que a pandemia nos forçou, com a ajuda da tecnologia, a encontrar novas formas de trabalhar, de ensinar e aprender, e de estabelecer contatos sociais, poderia ser dito que "nada será como antes amanhã". Sendo assim, discutiremos quais são os possíveis caminhos para a formação de professores; como vai se configurar a educação híbrida; quais serão os resultados de aprendizagem e como garantir acesso às tecnologias, evitando ou criando novas desigualdades. 

Expositores

B. Amin Aur; Maria Inês Fini e Rose Soffner

Mediação

Francisco Aparecido Cordão

 

Licenciaturas Interdisciplinares, Interculturais, Pluriepistêmicas e Interseccionais

Curadoria: Fabiana Lima, Juliana Menezes, Josué Kanhgág, Maria Cristina Carvalho,  Mille Fernandes, Sônia Jaconi

20 de junho, 14h às 17h30 - Abertura

Zoom (com inscrição prévia) ou Transmissão no YouTube (sem inscrição)

20 de junho, 19h às 21h30 - Ciranda de Pesquisadores

(Zoom e Transmissão no YouTube)

21 de junho, 14h às 17h30 - Grupos de Discussão

(Apenas Zoom)

 

21 de junho, 19h às 21h30 - Plenária Final

(Zoom e Transmissão no YouTube)

 

Este Colóquio será realizado em dois dias e vai promover debate entre docentes, estudantes e gestores de Licenciaturas Interculturais, Pluriepistêmicas e Interseccionais, no âmbito do currículo, integração com o território sociocultural, estratégias pedagógicas e de gestão dos processos.

 

O evento pretende tanto avaliar o estado da arte desses cursos de formação docente no Brasil quanto incentivar a articulação de redes interinstitucionais para além da Cátedra Alfredo Bosi de Educação Básica, que potencialize tais modalidades de formação docente. A metodologia será participativa, com construção em plenária de documento que traga estratégias de pesquisa adequadas às dinâmicas de tais cursos, bem como políticas públicas direcionadas a essas modalidades de formação docente.

Será possível participar pelo Zoom, clicando aqui para fazer a inscrição, ou assistir pelo YouTube sem necessidade de inscrição (os "Grupos de Discussão", no dia 21 de junho à tarde, não serão transmitidos no YouTube).

A certificação de presença será a mesma para participantes do Zoom e YouTube, e será independente do processo de inscrição. O interessado deverá preencher um formulário após a finalização de cada período. Ou seja, cada momento do Colóquio terá um certificado diferente: tarde do dia 20, noite do dia 20, tarde do dia 21 (apenas Zoom) e noite do dia 21. Não haverá certificados unificando períodos.

Para mais informações consulte o guia de dúvidas frequentes sobre certificação (aos que estarão no Zoom, o link do formulário será compartilhado no chat).

 

PROGRAMAÇÃO

20/06 - 14:00-17:30 (MESA DE ABERTURA)


Um representante de cada modalidade de curso para trazer o Estado da Arte da Formação Docente Diferenciada (Articulações institucionais, Pedagógicas, de gestão, ingresso permanência, etc.)

Expositores: Rosenverck Estrela Santos (UFMA); Tatiana Raquel Reis Silva (UEMA); Joziléia Daniza Jagso Kaingang (UFSC); Adalberto Penha de Paula (UFPR/Litoral)


Debatedores: Adriana Alves (USP); Claudia Souza Passador  (USP-RP); Danilo Silva Guimarães (USP); Elie Ghanem (USP); Rogério Ferreira (UNb)

 

20/06 - 19:00-21:30 (CIRANDA DE PESQUISADORES)

 

4 eixos/4 salas Zoom distintas para apresentação de trabalhos e debate:

Educação das relações étnico-raciais e saberes negrodescendentes

Coordenação: Fabiana Lima e Jorge Whittaker
Expositora/es: Ana Cristina da Cruz (UFSCar/Anped); João Araújo (IFBaiano) Kátia Regis (UFMA); Walquiria Pereira (UFMA);

Educação Indígena

Coordenação: Josué Kanhgág e Maria Cristina Carvalho
Expositora/es: Marcos Amaral (Escola Indígena Antônio kasīn Mīg); T.I. Guarita (UFSC); Marlei Bento (Aldeia São João do Irapuá - UFSC); Tatiana de Oliveira (UEPI); Anari Bonfim (UFRJ); Alva Tukano (SEDUC/AM)

Educação do Campo

Coordenação: Juliana Menezes, Maria Cristina Carvalho, Sônia Jaconi
Expositora/es: Aline Jorge (UNESP); José Maria Tardin (ELAA) Antonio Robson dos Santos (UFRPE); Jane Cristina Beltramini (UFRPE)

Educação Quilombola

Coordenação: Mille Fernandes
Expositora/es: Carlos Eduardo de Santana (SMED/Bahia); Nádia Cardoso (SMED/ Bahia); Uilson de Souza (CONAQ/Bahia)

 

21/06 - 14:00-17:30 (GRUPOS DE DISCUSSÃO) 

Atividade apenas no Zoom, sem transmissão no YouTube.

Compostos por docentes, estudantes, pesquisadores, lideranças políticas, etc. de todos os cursos participantes do Colóquio. Apenas uma sala no Zoom, que será dividida em cinco salas, uma para cada grupo:

- Currículos e Territorialidades - Cidinalva Neris (UFMA)

Organização curricular dos cursos em diálogo com os territórios indígenas e negrodescendentes, no campo ou nos centros urbanos. Currículo enquanto "território em disputa" nas instituições universitárias. Desafios que envolvem o desenvolvimento do currículo em articulação com os saberes, tempos e espaços dos territórios. Interseccionalidades e interdisciplinaridade na organização curricular.

- Estudantes: licencianda/os e egressa/os - Rafael Xucuru-Kariri (UFBA)

Percursos formativos das licenciaturas e integração com o sistema educacional dos territórios onde os cursos se desenvolvem. Perfis projetados e realizados dos egressos: avaliação da inserção da/os licencianda/os no mercado de trabalho em educação, sobretudo nos sistemas públicos de ensino. Ações formativas e políticas públicas para os estudantes das licenciaturas interculturais, pluriepistêmicas, interseccionais. Ações afirmativas para ingresso e permanência dos estudantes e docentes.

- Gestão Universitária Decolonial - Fabiana Lima (UFSB - IEA/USP)

Políticas de gestão que consideram as especificidades de perfil estudantil, percursos formativos, tempos, espaços e territorialidades dos cursos. Políticas de ingresso e permanência estudantil. Estratégias de gestão que dêem conta das instâncias de ensino, pesquisa e extensão desses modelos de curso. Estratégias de gestão universitária que rompam com as colonialidades do ser, do saber e do poder. Ações afirmativas para estudantes e docentes dos cursos.

- Pesquisa e extensão na formação docente intercultural, pluriepistêmica - Juliana Menezes (IEA/USP) e Sônia Jaconi (IEA/USP)

Projetos de pesquisa, extensão e de iniciação à docência. Programas institucionais de iniciação à docência em perspectiva intercultural, pluriepistêmica, considerando as territorialidades. Políticas públicas (nacionais, estaduais e municipais) para pesquisa, extensão e iniciação à docência que contemplem as especificidades dos cursos de formação docente presentes no Colóquio.

- Processos Pedagógicos das Licenciaturas Interculturais, Pluriepistêmicas, Interseccionais - Marcelo Pagliosa (UFMA)

Processos pedagógicos interdisciplinares, interculturais, pluriepistêmicos. Avaliação da implementação dos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC) e das estratégias político-pedagógicas desenvolvidas no cotidiano e em articulação com os saberes dos territórios. Formação pedagógica continuada dos docentes que trabalham nos cursos de Licenciatura.

 

Dinâmica dos Grupos de Discussão: 

  1.  Cada grupo terá um/a coordenador/a dos trabalhos (escolhido/as entre a/ os docentes parceira/os do Colóquio). 

  2. Será escolhido/a, durante a sessão, um/a relator/a. 

  3. Registro da relatoria da discussão feita pelo grupo.

Apresentação da relatoria na Plenária Final pelo/a coordenador/a e relator/a de cada grupo.



21/06 - 19:00-21:30 (PLENÁRIA FINAL)
Relatoria dos Grupos de Discussão, com transmissão no YouTube.

Presença do Prof. Titular Naomar de Almeida Filho e Profa. Bernadete Gatti.

Desafios do Trabalho no Brasil e no Mundo e o que Vem por aí

24 de maio, das 19h às 21h30

Este colóquio pretende partir de uma análise sobre as transformações que estão ocorrendo na economia brasileira e mundial para identificar questões como a desindustrialização, as diferentes formas de precarização do emprego, entre outras. Neste contexto, os participantes vão pensar como podem ser configuradas as novas relações trabalhistas, na iminência de outras concepções de emprego e trabalho em um século marcado pela complexidade e quais são as decorrências e desafios para a educação.

O colóquio tem dois textos sugeridos para leitura prévia pela equipe organizadora:

CANELAS, Ana Maria e RAMOS, Filomena, – Educação e formação de adultos (Relatório técnico) – CNE, Portugal, 2019 (Clique aqui para acessar)

OIT - Futuro do Trabalho no Brasil: Perspectivas e Diálogos Tripartites, OIT, 2018 (Clique aqui para acessar)

Expositor

Fausto Augusto Junior

(Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - Dieese)

 

Debatedores

Colaboradores da Cátedra Alfredo Bosi de Educação Básica, os educadores Francisco Aparecido Cordão e Valter de Almeida Costa vão comentar a exposição de Fausto Augusto Junior e instigar o debate com o público e outros integrantes da Cátedra.

 

Apoio:

Rose Soffner e Fernanda Yamamoto (Pós-doutorandas da Cátedra Alfredo Bosi de Educação Básica)

 

 

 

 

 

Em breve mais informações sobre outros Colóquios.